Pular para o conteúdo principal

Sonic Mega Drive: Archie acertou dessa vez

MUSICA PARA O POST: 808 STATE - PACIFIC 202.


Será protagonizada pela versão clássica do ouriço (que ainda poderá ser protagonista do game em comemoração dos 25 anos do mascote azul da Sega). Não se sabe se haverá ligação com o universo Archie (espero que não, pela fanbase) e com o novo game da Sega que anunciou no inicio desse ano.
Uma cortesia da CBR
Quando olhei para a arte de capa (feita pelo Tyson Hesse) deu aquela esperança que podemos ver uma versão em HQ mais decente do Sonic clássico. A estética pareceu as capas japonesas dos games do ouriço no Mega Drive. Me deixou animado... Mas é aquela coisa... Archie.
Atualmente, a Archie comics está acertando. Tirando tramas complexos e fazendo propostas boas com personagens da Sega (Sonic) e Capcom (Mega Man).
Não que esteja diminuindo a versão da Archie, mas, aquilo não é o Sonic e o Robotinik que vejo quando era pivete no Mega Drive, era uma versão mais complexa e com muitos personagens fora do normal - mas eles não deixaram na geladeira, como a Dona Sega fez, felizmente. Sério, não leia os arcos dos anos 90 para quem quer aventurar, li só a mini série do Knuckles - que me fez parar antes do 4 volume. É COMPLEXO! Muitos personagens não uteis e usou muita coisa da Image (de personagens com prótese biônica a poderes inimagináveis)
Amigo, se sugerir a ti ver algo de bom dessa época, veja as capas. Só. São boas - a unica coisa boa.
Não julguem o livro pela capa, crianças.
Acho que nem a HQ britânica (Fleetway) escapa. A Retro Sonic está fazendo uma série de resenha dessas HQs (que algumas histórias foram escritas por Mark Millar).  
Bom, Mark Millar estava no inicio de carreira, antes de ir pra Marvel e fazer aquele 'Supremos' ou 'Velho Logan', sabe. E como sabem, alguns escritores britânicos não batem bem na cabeça, tipo Grant Morrison, fez um inicio ótimo com 'Animal Man', mas na Liga dele... Transformou Batman em "santo". 
O que quero dizer é que essa releitura do Sonic Clássico feito por eles não foi nem ruim e bom. Gostei do conceito Super Sonic com Alucinógeno (perde todo o controle) e com abordagem ecológica (isso esperava mais na Archie Comics e da Sega). E claro, assim como a Archie eles tentam abordar em coisas bacanas, mas acaba ficando complexo e fugido da essência (essa palavra é um veneno para alguns fans de Sonic, vide criticas de seus atuais games) do personagem.

Nem aqui no brasil fugimos dessas adaptações porcas, mas ai é pra outra pauta. Mas se querem HQ bacana dessa época de game, leiam as HQ do Mario da Nintendo Power, vocês vão adorar a adaptação do Super Mario World.  
Para alguns, a The Sonic Comic (Fleetway) é bem superior as HQ da Archie comics. Não sei, mas na Fleetway percebi que tem personagens novos (mas poucos) e o traço é pobre (no inicio) mas eles melhoram muito.

Voltando ao Sonic 'Mega Drive'...


Pela arte da HQ será feita pelo trio Tyson Hesse, Jack Morelli and Matt Herms.
Primeiro fui ver o artista Tyson Hesse (como citado, fez a capa também) achei a arte dele bacana. Traço muito solto e consegue ser muito eclético na arte digital. Esse cara vai dar destaque nessa HQ, pelos rascunhos (que vou deixar abaixo) onde ele estilizou muito o Sonic Clássico, pra melhor!



RECOMENDAÇÃO:

http://elephantart.blogspot.com.br/



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

[VERTIGO/DC] [HQ] 'O evangelho de Coiote' - Homem Animal

Preparando três cônicas para o blog, tive que fazer uma postagem rápida (e das boas) porque me enrolei e, quase, voltei para o zero.


Homem Animal. Pensou quem é esse Herói?
Um AquaMan em versão animal? Quase. Assim como Aquaman: depende da equipe criativa (Novos 52 mostra isso).

Homem Animal (Animal Man) é um personagem criado nos anos 60/70, isso quer dizer: "mais um".  E assim como qualquer "mais um herói", porque poucos tiveram salvação em não ficar esquecido, Homem Animal não teve essa sorte.
Mas o herói despertou curiosidade em algumas crianças na época, um deles foi Grant Morrison.
Do que viu de tão incrível nele? Olha sua introdução o porquê: Parte 1/ Parte 2/ Parte 3


Por que esse post tem o titulo de 'O Evangelho de Coiote' e não 'Homem Animal'?
Rapaz, 'O Evangelho de Coiote' foi um marco (ainda mais) para carreira de Morrison na DC. Mostrou ainda mais o lado filosófico usando metalinguagem. Nessa história Morrison usa o personag…

[REVISÃO] MAX PAYNE 3

Isso é uma velharia que fiz no curso técnico de Jogos Digitais. Um trabalho de conclusão de um módulo. Olhei de relance no meu Google Drive e decidi postar sem alterações. Poderia ter postado na RDG, mas, acabei com o blog...

O que posso dizer (agora) sobre Max Payne 3  é que: Não foi um game memorável, mas é bom. Foi lançado e menos de um ano a Rockstar anuncia mais um video de GTA V - com Radio Ga Ga de Queen no trailer. O hype foi mais elevado, abafando Max Payne 3.
Max Payne 3 é um "protótipo" de gameplay de ação de GTA V  - é muito visível pra quem jogou. Até o Bullet-Time está presente no personagem Michael.

Bom, fica ai o texto feito em DEZEMBRO DE 2012 - que época de ensino médio e técnico boa!

------

MAX PAYNE 3

Parece que a Rockstar teve várias missões: Conseguir fazer um Max Payne sem a empresa Remedy Entertaniment, superar os dois jogos antecessores (Max Payne e Max Payne 2), conseguir fazer um roteiro sem o toque do criador da série, Sam Lake. E o mais díficil: fa…

RECOMENDAÇÃO NETFLIX: Documentários de Metal e Games

Durante esse final de semana, vi três documentários na plataforma Netflix. Então, vou recomendar dois: 'Metal: Uma Jornada pelo Mundo do Heavy Metal' e Global Metal, porque são sensacionais (e obrigatórios).
 E tem mais um que vi e me deixou decepcionado (em partes) e vai ser o 1° que vou falar... Então, acompanhe a seguir:

(1/3) - [2014] Video Game: The Movie

  Esse documentário é mais uma tentativa fracassada de juntar 'grande orçamento' + Video Game. Video Game não é algo tão complexo para falar, temos ótimos canais de Youtube que falam sobre isso.
 Enfim: é mais um documentário para gente que não é habitue tanto ao universo Gamer. Com a narração de Sean Astin (Senhor dos Anéis e Goonies) o documentário tenta mostrar com uma estética de linha temporal muito boa... Aparenta.
 De inicio eles começam a falar da fase Atari (que foi muito bem explicado) mas, quando vai mais para frente sempre deixa uma parte nebulosa (buracos) na evolução dos consoles, sempre puxando ao…